Loading

Acreditamos que sustentabilidade existe quando algo atende às necessidades da sociedade atual sem comprometer a possibilidade de as futuras gerações também satisfazerem suas necessidades.

Por isso, trouxemos algumas dicas para vocês, para juntos ajudarmos a reduzir os impactos negativos no planeta:

ESG: O que é? Quais são os pilares?

ESG é uma sigla que representa o termo em inglês “Environmental, Social and corporate Governance. Em tradução literal, seria algo como critérios ambientais, sociais e de governança corporativa....

Com o objetivo de aumentar a credibilidade com consumidores, investidores e sociedade em geral, cada vez mais as empresas estão adotando políticas e iniciativas relacionadas a questões ambientais e sociais:
Sobre ESG:

● Environmental : o pilar ambiental

Relacionado a questões ambientais como uso de recursos naturais (consumo de água, emissões de gases de efeito estufa, eficiência energética, entre outros), poluição, gestão de resíduos, logística reversa, consumo consciente e redução de desperdícios

● Social: o pilar social

As empresas precisam contratar e pagar de maneira correta e justa, valorizando seus colaboradores e apresentando uma equipe inclusiva e diversa. Programas que tenham um impacto social positivo para os moradores da comunidade do espaço que ocupam, que atuem com desenvolvimento comunitário e voluntariado corporativo também são exemplos do pilar social.

● Corporate Governance: o pilar de governança

São analisadas diversas questões como a ética e a transparência da empresa, a independência do conselho, a remuneração da administração, a inclusão e a diversidade dentro da administração, e, por fim, a estrutura empresarial. Além disso, questões como engajamento interno e gestão de fornecedores também fazem parte desse pilar.

Como as empresas no Brasil estão hoje nesse processo?

Ainda que seja necessário melhorar muito esse aspecto, as empresas brasileiras já estão buscando cumprir as demandas relacionadas a sustentabilidade.

Conforme a pesquisa do CECP, 72% das companhias globalmente aumentaram a quantidade de relatórios socioambientais quando comparado ao total de 2019.

“Estes conteúdos foram elaborados pela Eureciclo a pedido da marca Veja.”

Como separar o lixo?

1. Restos de frutas e legumes não preparados, cascas de ovo e borra de café podem ser compostados ou então separados como lixo orgânico: o mesmo que lixo comum....

2. Plásticos, latas, vidros, papéis sem gordura (limpos), isopor e embalagens cartonadas devem ser separadas como lixo reciclável. Todos devem estar limpos. Amasse latas e garrafas e dobre o papelão para facilitar a coleta. Garrafas e recipientes plásticos devem ser colocados fechados na lixeira.

3. Papel higiênico, papel engordurado, absorventes, fraldas, cotonetes e similares devem ser separados como lixo comum.

4. Materiais como pilhas, baterias e lâmpadas são considerados lixo tóxico, e devem ser encaminhadas para pontos específicos de coleta.

5. Evite sacos escuros: importante deixar o lixo reciclável em sacos que possibilitem a identificação do material.

6. Recicláveis devem ser colocados para a coleta apenas no dia em que o caminhão da coleta seletiva passar na sua rua ou quando você souber que os catadores passarão por lá.

“Estes conteúdos foram elaborados pela Eureciclo a pedido da marca Veja.”

Por que o Brasil recicla tão pouco?

No Brasil, a coleta de lixo regular é de 91%. Já a coleta seletiva atinge 21% dos municípios, sendo que muitas vezes somente um bairro é atendido por esse tipo de coleta...

No Brasil, a coleta de lixo regular é de 91%. Já a coleta seletiva atinge 21% dos municípios, sendo que muitas vezes somente um bairro é atendido por esse tipo de coleta.

A coleta seletiva é no mínimo 4 vezes mais cara e, por isso, depende de infraestrutura, investimento dos municípios, conscientização e da ação da população.

Cabe ainda frisar que dos 3 a 5% de materiais que são reciclados, cerca de 80% passou pelas mãos de um carroceiro ou catador. Esses profissionais são mal recompensados pelo serviço ambiental que realizam, não recebendo nenhum tipo de ajuda extra.

Além disso tudo, há pouco investimento em tecnologia para o setor. Atualmente, no Brasil, temos apenas 4 instalações mecanizadas para triagem de resíduos, ideais para a separação de cada tipo de material.

E por fim, dependendo do material e do design das embalagens, o valor de venda do material (custo-benefício para o catador) é bastante diferente, impactando em uma tomada de decisão de se vale a pena, financeiramente, reciclar. Não há incentivo para separar materiais de baixo valor, mas que poderiam ser reciclados.

“Estes conteúdos foram elaborados pela Eureciclo a pedido da marca Veja.”

O que são os 5R’s da sustentabilidade?

Quanto maior for a quantidade de resíduos gerados, maior será o impacto negativo no meio ambiente. Pensando nesse cenário, é fundamental diminuir ao máximo esse efeito, exercitando os 5 R’s da sustentabilidade:

Clique nos cartões e saiba mais.

Repense seu consumo, seus hábitos e atitudes diárias em relação ao meio ambiente.;

Reduza todos os gastos que não são necessários, como o uso excessivo de mais de uma embalagem. Assim, você consegue diminuir desperdícios de produtos, serviços, água e energia.

Recuse materiais ou serviços cujo impacto ambiental não são necessários. Compre somente aquilo que você realmente precisa e recuse o que for desnecessário

Reutilize tudo que for possível. Não jogue fora qualquer mercadoria. Opte sempre por consertar, trocar ou emprestar itens antes de comprá-los. Além disso, reutilize embalagens que possam ser usadas mais de uma vez.

Recicle o que não pode ser reduzido ou reutilizado. Esse produto pode servir como matéria-prima para a fabricação de outro artigo.

Benefícios do VEJA POWER NATURE

Este é um aguardado lançamento que mostra o nosso compromisso com valores fundamentais. Apresentamos Veja Power Nature, um novo e eficiente produto biodegradável, feito com ativos de origem natural* para promover um menor impacto ambiental.

Clique nas bolinhas e saiba mais.

*Tensoativos não iônicos (alquilpoliglicosídeo e lauramina oxida) de origem vegetal

Como usar?

Como fazer o descarte corretamente